0
novembro 29, 2013 Posted by GTA in Notícias da Rede GTA

Dirigentes do GTA falam sobre novos rumos da Rede

Nos dias 29, 30 e 31 de outubro deste ano, os membros do Conselho Deliberativo da Rede GTA reuniram-se, em Brasília, para discutir e traçar os novos rumos da Rede (saiba mais sobre a reunião).

Leia os depoimentos de alguns dirigentes do GTA sobre o encontro de 3 dias e suas expectativas em relação aos novos caminhos e planos a serem traçados pela Rede:

“A reunião do Conselho foi importante por que dá base pra gente continuar no fortalecimento da Rede. A discussão foi muito ampla, em que todos tiveram a oportunidade de contribuir, de avaliar. Eu acredito que as decisões do coletivo foram com os pés no chão, levando em consideração a importância da Rede e das organizações de base que fortalecem as regionais. Acredito que todos, a partir de agora, vão sair com os compromissos fortalecidos. E com a importância do planejamento pra 2014, dar continuidade na luta que, de acordo com a nossa avaliação, é o mais importante.” - Josineide Malheiros, Regional Marajó.

“Para mim, a reunião foi de grande importância, até por que se a gente tem um determinado espaço, a gente tem que estar discutindo aquele espaço, temos que estar falando sobre ele. Então, acho que uma das coisas mais importantes é quando o conselho se reúne, pois ele dá as deliberações, ele que decide que rumos devemos tomar. O que achei de grande importância foi a maneira de conduzir o trabalho nesses 3 dias, com trabalho em grupo, que foi bem aproveitado. Nesses grupos surgiram planos de trabalho que nós poderemos nos debruçar e botar pra frente, assim, fazendo com que a Rede se reerga e atinja seu objetivo. Não podemos perder a Rede de vista. O nome “GTA” já é uma marca para qualquer segmento, seja pro ribeirinho, seja pra todos os trabalhos das regionais do GTA.” - Maria Rosário Ferreira, Regional Babaçu.

“Esta reunião da Rede GTA foi de extrema importância para fazer um ajuste nas falhas que estavam existindo. E o ponto negativo que estava existindo é justamente por que o Conselho Deliberativo não estava se reunindo. Com esses 3 dias de encontro, tirando novas propostas e fazendo com que essas propostas possam ser válidas e consolidadas pela base. Eu tenho plena certeza que a Rede GTA vai se tornar muito mais fortalecida. Tenho certeza que daqui em diante essa rede vai se tornar mais resistente à essa luta.” - José Ferreira Lima (Zequinha), Regional Carajás.

“Vim participar da reunião do Conselho do GTA pra juntos debatermos as nossas dificuldades e elaborar propostas para os novos rumos, novos caminhos. A reunião foi boa, acho que precisávamos de um momento como esse, de debate, de interação, de planejamento. O desafio agora é voltar para as regionais, tentar fazer o melhor para a Rede continuar viva e continuar lutando pelas causas da Amazônia. Essa é a nossa tarefa enquanto Rede, enquanto regional; enquanto movimento de mulheres, movimento de trabalhadores e trabalhadoras rurais, na base. Então, o nosso papel é esse, estar sempre lutando por políticas públicas na nossa Amazônia.” - Ângela de Jesus, Regional Nordeste Paraense.

“O encontro foi positivo na medida em que a gente consegue discutir os nossos problemas internos para nos reestruturarmos. Todas as vezes que a base da Rede GTA se encontra, a gente sai fortalecido, com ânimo pra trabalhar; a gente discute os nossos problemas internos, as políticas públicas da Amazônia, e isso é o nosso combustível, como liderança, como comunidade de base. É isso que nos move.” - Henrique Vasconcelos, Regional Amapá.

“O que eu quero que se realize é a volta da fé das pessoas na Rede GTA. Eu acho que a gente andava sem saber muito quais seriam os rumos que iam se dar depois dessa reunião do Conselho, e começamos a ver que tem uma saída, tanto para a questão política, quanto para a jurídica; no caso do GTA, é a parte política e social da Amazônia, que ele faz. Quanto às regionais, eu espero que na minha (Baixo Amazonas) a gente possa reiniciar, começar uma nova etapa de divulgação do GTA, falar da importância da rede, trazer pessoas novas para a discussão, por que eu acho que é importante a juventude estar interagindo.  Acho que está na hora de abrirmos espaço para novas lideranças começarem a interagir nas políticas do País. Eu acho que nessas horas que a gente vê que o que faz não é em vão pro nosso País.” - Marilene Machado,  Regional Baixo Amazonas.

“Este encontro significa uma retomada dos rumos da Rede GTA. Fizemos um debate, como eu acredito que não tenha sido feito, com bastante franqueza, transparência, honestidade, e que foram tomadas as decisões importantes que devem voltar a mexer a militância, com as organizações. Claro que isso vai depender da execução, dos desdobramentos dessas decisões tomadas. Então, a minha avaliação é que foi muito positivo, foi um repensar da Rede, e eu acredito que todos saíram daqui bem animados, bem estimulados com os resultados da reunião.” - Jorge Pinto, Regional Marajó.

“Esses dias foram suficientes para os dirigentes da Rede GTA se reunirem e refletirem sobre o cenário atual do GTA, com base no planejamento do seminário que ocorreu em Santarém no ano passado; renovar as suas informações, das bases, e a nível nacional pra que não haja uma desarticulação ou desânimo diante da situação política atual do Estado. E o que vi por meio das falas, das representações regionais que aqui estiveram que estão atentos à situação, é que esses três dias foram de bastante importância para que os mesmos se organizem, se adequem ao seu plano de trabalho pra que se fortaleçam como rede. Eu creio que nós, membros e diretores deliberativos desta rede, estamos saindo fortalecidos, conscientes desse encontro, que foi bastante produtivo, chegando nas bases vamos mobilizar esse encontro regional pra que tenhamos frutos desse encontro mais concreto. E vejo que assim o GTA, a partir desse encontro, está vivo para desempenhar o seu papel, que é o direito constitucionais das comunidades tradicionais e povos indígenas.” - Arildo Suruí, Regional Rondônia.

“Esses três dias de encontro foram exaustivos, mas muito produtivos. Tiramos produtos bastante interessantes, que vão ajudar, daqui pra frente, a nos dar um norte de como atuar e de como fortalecer e resgatar muito do que já foi feito e que está um pouco adormecido. Então, eu acho que essa reunião foi de suma importância, e eu acredito que todos saíram ganhando, e estão levando experiências muito importantes que foram compartilhadas.” - Antônio Silveira, Regional Tocantins.

“Acho que o GTA mostra, nesses 21 anos, uma maturidade, mesmo enfrentando dificuldades. Ela consegue reafirmar seus compromissos com o meio ambiente, com a floresta amazônica, com os povos da floresta, e ao mesmo tempo mostra maturidade de perceber suas fragilidades e buscar fortalecimento, reestruturando as suas próprias organizações locais. Então, os 3 dias foram extremamente ricos, extremamente produtivos, que possibilitaram uma oxigenação em uma das redes socioambientais mais importantes da Amazônia Brasileira, Então, estou, assim, extremamente feliz pelos resultados, aliviado, por que o compromissos não é só de parte dos segmentos, é de todas as partes dos segmentos presentes. Estamos realmente com o intuito de mais 20 anos de Rede GTA -  esse era o nosso slogan, GTA+20 - e realmente nós vamos caminhar para mais 20.” - Rubens Gomes, Regional Médio Amazonas.

Click to share thisClick to share this