Username:

Password:

Fargot Password? / Help

OFICINA NO POLO II SOBRE A CONSTRUÇÃO DO PROTOCOLO COMUNITÁRIO NA COMUNIDADE PONTA DO CURUÁ

Fevereiro terminou com a última oficina do primeiro ciclo de quatro oficinas para a construção do Protocolo Comunitário no arquipélago do Bailique.

Oficina na Ponta do Curuá

Desta vez a oficina foi realizada no Polo II na comunidade da Ponta do Curuá situada na parte sul do arquipélago do Bailique entre os dias 21 e 22 de fevereiro.

O último evento deste ciclo contou com o apoio e a participação do presidente da Colônia de Pescadores Z5 filiada a Rede GTA, Florivaldo Mota Rocha, de dois integrantes do Instituto Estadual de Florestas (IEF), Railda Pereira de Souza (Macapá) e Adailton Carmo Quaresma (Comunidade Jaranduba), do líder da Comunidade São Pedro Ponta do Bailique, Alcindo Bajo Farias, assim como da presidente dos moradores da Comunidade Novo Paraíso, Dinailma Rodrigues Sarges (Comunidade Vila Progresso). Todos eles atuaram como oficineiros e ajudaram a equipe na preparação e na moderação da oficina.

Ponta do Curuá

O Polo II possui 14 comunidades, sendo que 7 delas compareceram à oficina. O representante da Comunidade do Conselho Comunitário do Bailique (CCB), também filiado a Rede GTA, Claudionor Farias (conhecido na região como Bianor), iniciou as boas vindas, seguindo com a composição da mesa pelas lideranças da comunidade, Djavan Ferreira dos Santos, Agente Comunitário de Saúde (Ponta do Curuá) e o senhor João Pelas Brito (Conselheiro da Comunidade Ponta do Curuá), como também por Rubens Gomes, Presidente do GTA.

O senhor Benunes Camões da Costa (Comunidade Santa Paz) e a senhora Maria Creuza dos Santos (Comunidade Ponta do Curuá) fizeram orações para desejar dois dias produtivos de trabalho.

Mais uma vez utilizou-se o modelo metodológico do projeto que vem sendo desenvolvido e aplicado nas oficinas anteriores. Durante os dois dias as comunidades participantes refletiram sobre as questões ligadas às suas identidades e ao futuro.

As atividades durante as oficinas são divididas em módulos. No primeiro dia os participantes se identificaram e definiram os conceitos locais de comunidade. Refletiram também em grupos divididos por comunidades sobre “O que é ser Bailiquiense?”. Todos descreveram sobre o sentimento de ser e/ou morar no Bailique. Em seguida, determinaram como e quem faz parte das comunidades, refletiram sobre os dados históricos de cada comunidade e definiram as várias organizações presentes em cada uma. Analisaram também como cada uma realiza o processo da tomada de decisão. No segundo dia os participantes desenharam suas comunidades em formas de mapas, catalogaram seus recursos naturais e a rica biodiversidade da região, assim como as formas e as regras internas para o modo de manejo. A oficina finalizou-se com uma discussão sobre a utilização sustentável desses recursos naturais.

Estavam também presentes as mulheres parteiras e benzedeiras da região que participarão do Comitê de Conhecimentos Tradicionais do Bailique, o qual representará futuramente o Polo II neste grupo. Esse Comitê de Conhecimentos Tradicionais possui importantes objetivos, que vão além do levantamento dos diversos conhecimentos tradicionais da comunidade do Bailique, como também na troca de informações entre os detentores deste saber, na criação de uma rede de apoio entre elas, no registro e catalogação desses conhecimentos tradicionais em forma escrita, bem como na proposta de formação das farmácias populares no Bailique que utilizem desse rico conhecimento.

Lideranças da Ponta do Curuá

As pessoas se sentiram envolvidas e interessadas durante a oficina, como também pelos próximos passos da construção do documento. A oficina se finalizou com o agendamento do novo encontro em maio e com a grande vontade destes eventos se realizarem por toda a zona sul do arquipélago.

A oficina foi o encerramento do primeiro ciclo e serviu como mais um incentivo e fator motivador para seguir o objetivo da construção do protocolo comunitário no arquipélago do Bailique.

Deixe um comentário

Your Name: (required)

E-Mail: (required)

Website: (not required)

Message: (required)